Se te questionassem agora sobre o quanto olha para si mesmo e pratica o autocuidado, numa escala de 0 a 10, em que nível você estaria?

É preciso ficar atento! Estamos mais do que nunca vivendo numa época em que tudo acontece de maneira muito rápida. Talvez você já tenha até percebido, mas o que você tem feito em relação a isso?

Se você tem uma rotina cheia de atividades, trabalha o dia todo e ainda tem outras inúmeras coisas para resolver, talvez você esteja deixando de se preocupar com o mais importante: você mesmo.

O autocuidado “conversa” conosco o tempo todo. São situações, circunstâncias, mídias e campanhas nos alertando sobre a importância de se autocuidar, de olhar para si mesmo, e é necessário prestar atenção ao que nos rodeia! 

O que você sabe sobre Outubro Rosa e Novembro Azul?

O mês de outubro chegou e com ele a Campanha do Outubro Rosa, trazendo um alerta muito importante sobre a prevenção do Câncer de mama, mas também nos chamando a atenção para outras reflexões, como o autocuidado!

O Movimento surgiu nos EUA durante a década de 90 e se fortalece a cada ano com o objetivo de conscientizar mais pessoas sobre a importância de cuidar de si mesmo.

Um dos principais objetivos do Outubro Rosa é justamente o diagnóstico precoce da doença, que é possível através do autocuidado.

É muito importante você saber que o Câncer de mama é a maior taxa de mortalidade entre as mulheres, mas, os índices de cura giram em torno de 95% quando descoberto precocemente, por isso é tão importante praticar o autocuidado.

Os homens não ficam fora dessa!

Se o autocuidado é uma realidade muito mais feminina do que masculina, existem também campanhas para alertar o público masculino, pois olhar e cuidar de si mesmo é uma questão que vai além do gênero.

O Novembro Azul é um movimento mundial e surgiu com um grupo de amigos australianos em 2003 com o objetivo de conscientizar os homens sobre o Câncer de próstata, segunda maior taxa de mortalidade entre eles.

Existem muitos tabus que patrulham os comportamentos masculinos: homem não chora, homem não lava roupa, homem não se cuida… mas isso não diminui a virilidade masculina.

Praticar o autocuidado não tem nenhuma relação específica com o universo feminino, é preciso se livrar desses preconceitos, e compreender que quem tem o hábito de olhar mais para si, aumenta a chance de viver mais e com qualidade.

Vou dividir com vocês uma reflexão que partilhei com os leitores do meu livro #Atitude que te movee que considero essencial para você que deseja aprender a olhar mais para si mesmo:

“Se você não estiver bem, não poderá ajudar a si mesmo nem aos outros. Quando nos colocamos em primeiro lugar, cuidando de nós mesmos sempre antes de tentar ajudar o mundo, ficamos bem. E damos aquilo que temos de melhor para as pessoas ao nosso redor”.

Reservar um tempo para cuidar de si mesmo é o que fará diferença nos resultados da sua saúde física, mental e emocional, principalmente se você deseja ter qualidade de vida.

O Outubro Rosa e o Novembro Azul alerta homens e mulheres sobre a importância de praticar o Autocuidado. E esse é o caminho da Alta Performance!

Já ouviu falar de Self-care?

Se você ainda não ouviu, provavelmente ouvirá! Mas self-care não é apenas mais uma expressão da moda, self-care significa: autocuidado.

Para você ter ideia, em uma divulgação feita pela Apple, o assunto self-care foi a tendência número um do ano de 2018, e é uma das mais procuradas atualmente. Hoje em dia há mais de 14 milhões de posts com a hashtag #selfcare no Instagram.

É gigantesco o número de pessoas baixando aplicativos para ajudá-las a se autocuidar, pois cada vez mais elas estão em busca de assumir o controle de suas próprias vidas e se autorresponsabilizar. E isso é um bom sinal.

A autorresponsabilidade é uma capacidade muito significativa quando falamos de autocuidado, pois com frequência temos a atitude de transferir a culpa ou a responsabilidade das nossas vidas para outra pessoa.

Mas será que essa atitude é correta?

Como então praticar o Autocuidado?

Imagine sua rotina: família, relacionamentos, trabalho, problemas com os filhos, estudos… Poderíamos citar muitas coisas, não é? Sua rotina é cheia e você sempre acha que o dia poderia ter mais de 24 horas?

Pode parecer bem simples falar de autocuidado, mas sempre deixamos as coisas de lado quando se trata de nós. É algo quase natural, estamos sempre priorizando os outros, as necessidades dos outros ao invés de nós mesmos.

Aprendemos desde a infância a olhar para os outros, e foi nos ensinado que o oposto disso era uma atitude egoísta. Isso não está errado, mas com qual frequência você olha mais para os outros do que para si mesmo?

Segundo a Global Business Unit Consumer Healthcare , em estudos realizados em vários países, o autocuidado é verbalizado como fundamental, mas na prática o discurso parece ser mais uma aspiração do que uma ação.

No Brasil, 72% das pessoas relacionam o autocuidado à alimentação saudável e 53% gostariam de ter mais conhecimento para praticar o autocuidado em suas vidas.

De maneira geral, segundo essa pesquisa, a definição de autocuidado está mais relacionada à prática regular de atividade física e a busca por equilíbrio físico e mental.

É hora de refazer o caminho e olhar mais para si! Comece desenvolvendo pequenos hábitos!

Que tal começar agora?
  • Tenha sempre em mente que o autocuidado envolve rituais básicos, não é necessário começar com grandes movimentos.
  •  Identifique o que faz você sentir a melhor versão de você mesmo.
  • Durma bem,  é fundamental! A privação de sono afeta todo o nosso dia, inclusive nossa dieta. “Eu durmo de seis a oito horas por noite, meu sono é profundo e tranquilo.”
  • Tenha uma alimentação saudável, criar uma rotina alimentar é importante. A alimentação interfere diretamente em nossa produtividade. “Eu me sinto energizado depois das refeições, nunca sonolento ou lento”.
  • Pratique atividade física regularmente, isso te ajuda a ter bem-estar. Movimente seu corpo. “Eu utilizo o exercício como forma de aliviar o estresse.”
  • Construa relações positivas, elas garantem maior longevidade, qualidade de vida e felicidade. “Eu tenho amigos próximos e os mantenho.”
  • Aprenda a dizer não! Busque equilíbrio mental, seja no trabalho ou nas relações que estabelece. Ser uma pessoa multitarefa não contribui em sua busca por autocuidado. “Eu faço uma coisa de cada vez ao invés de assumir múltiplas tarefas”.
  • Vá ao médico regularmente.

Perceba que esses hábitos podem sim ser incorporados em sua vida e praticar o autocuidado é super importante para ter uma vida mais saudável.

Se você quer ter Alta Performance e começar agora mesmo a praticar o Autocuidado, conheça a Roda da Vidauma ferramenta que vai ajudar você mapear e descobrir onde tem gastado toda a sua energia, a fim de viver uma vida mais equilibrada.

Não abra mão de si mesmo!

Pratique o autocuidado! Esse é um gesto de amor-próprio!

#Atitude que te move

Um abraço,

Paulo Alvarenga (P.A.)