Quantas vezes você já fez algo e depois se arrependeu? Quantas vezes agiu guiado pela emoção, mesmo sabendo que algo não era bom pra você? A inteligência emocional é uma habilidade essencial para quem deseja enfrentar um desafio nada simples: lidar com as emoções!

Muitas pessoas acreditam que, enquanto seres humanos, somos essencialmente racionais, mas quero te contar uma coisa: isso é mentira! Enquanto nosso cérebro está processando situações, agimos primeiramente no calor da emoção.

E está aí a grande necessidade de desenvolver essa habilidade: aprender a gerenciar seus sentimentos de forma inteligente favorece a sua forma de lidar com as situações e alcançar objetivos!

Mas o que é inteligência emocional?

A inteligência emocional nada mais é do que a habilidade de reconhecer, entender e lidar com as emoções, sejam suas ou dos outros. Esse termo, criado por Daniel Goleman, fala sobre a capacidade de administrar as emoções e trabalhá-las a seu favor.

Eu sempre falo sobre inteligência emocional em treinamentos e conversas pessoais, porque esse tema é imprescindível para quem quer gerenciar suas emoções e utilizá-las de uma forma positiva na vida.

Agora, eu gostaria de voltar às primeiras perguntas que te fiz nesse artigo. Se sua resposta foi positiva, você já deve ter se falado “foi mais forte do que eu” ou “eu nasci assim”. Mas eu me recuso a acreditar que você é incapaz de mudar algo que te prejudica!

Lidar com emoções de forma sensata é essencial para quem deseja expandir sua consciência e gerenciar melhor seus comportamentos, relacionamentos e decisões.

Só que isso não faz parte da mentalidade da maioria das pessoas por um motivo muito simples: não fomos ensinados a ver as emoções como importantes instrumentos para nosso desenvolvimento. E isso é algo que vem da base, desde nossa educação escolar ou familiar.

Você sabe o impacto de suas emoções?

Faça uma reflexão: você já elogiou seu filho, por exemplo, por ter tirado nota alta em alguma matéria da escola? Agora, alguma vez você já o parabenizou por ter lidado bem com uma situação complexa, apontando o quanto saber lidar com aquele sentimento é essencial para a vida?

Nós entramos para o mercado de trabalho sabendo ler e fazer análises complexas, mas não fomos ensinados a desenvolver competências sociais fundamentais, como a administração emocional, gestão do estresse e empatia.

E isso é mais grave do que parece! É só lembrar que a grande maioria das pessoas não utiliza os ensinamentos de matemática, literatura ou história no dia a dia. Isso não é, necessariamente, um problema. Mas as emoções mal gerenciadas desencadeiam graves consequências na rotina de qualquer pessoa.

Está na hora de mudar isso!

Sabe aquele momento em que você, de certa forma, agiu emocionalmente? Talvez aquela discussão desnecessária com seu cônjuge, a ansiedade sem fim no trabalho e a falta de calma nos momentos de instabilidade financeira. Todos nós já passamos por isso, inclusive eu!

Ansiedade, stress, explosões de raiva e até mesmo a depressão podem surgir se você não desenvolver a inteligência emocional. Então, está na hora de começar a visualizar suas emoções como verdadeiras ferramentas para potencializar ou comprometer a sua performance.

Comece tentando compreender seus gatilhos emocionais, ou seja, porque determinada emoção surge. A partir disso, você identifica o significado de cada emoção e a forma como você reage a elas.

Esse é um processo complexo e que exige muita reflexão e autoconhecimento! Inclusive, é por isso que no meu treinamento APP – Alta Performance Pessoal, eu destino um tempo exclusivo só para falar desse assunto.

O APP é uma ótima oportunidade para você entender como desenvolver a inteligência emocional e o impacto dos seus gatilhos em suas atitudes.

Até a próxima!

Paulo Alvarenga (P.A.)
#Atitudequetemove